quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

O Idiota Útil

Por Fabio Ramos




charuto
cubano
entre os
dedos

bebe
vinho
chileno
safra
1993

usa
sapato
mocassim
com
pedigree
italiano

dirige
um Camaro
espanhol
nas ruas da
cidade

mas o espírito
de porco
é
made in Brazil

7 comentários :

  1. É aquele cara com o rei na barriga, atravessando fronteiras sem nem saber direito a identidade que carrega em si. Sou brasileira com algum orgulho, mas prefiro não ostentar mais do que tenho. Bom, Fábio, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando escrevi o poema, eu não tinha pensado nisso... Mas a sua leitura é bem interessante, Dani! Obrigado. Beijos :-)

      Excluir
  2. não sei se captei, mas a política é feita de idiotas úteis...uns inocentes e burros, outros só burros...burros q se vendem por brilho, por posição,por ostentação d coisas q nem compreendem...mto bom, Fábio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E outros são criminosos mesmo (fazendo qualquer coisa por privilégios e poder, inclusive matar). É isso mesmo, Paula!

      Excluir
  3. Ou seja... Estragou tudo! Hehehe...
    Bem, cada um dá a interpretação que quer, mas o seu post me fez pensar no seguinte trocadilho: "Não adianta comer caviar, se arrota mortadela". Não adianta querer ter requintes e hábitos sofisticados, se a essência é pequena e chã.
    Boa, Fábio! Só fiquei refletindo a respeito do título: o idiota é útil a quem? Ao sistema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na mosca, Kyanja! Muita gente quer fazer parte do sistema (e alguns chegam a ser engolidos por ele). Esse é o pesadelo de todo idiota útil... rs

      Excluir
  4. O Idiota Útil ou o maluco produtivo.

    ResponderExcluir