terça-feira, 2 de junho de 2020

Louças

Por Denise Fernandes




(Para Bia, Cauê e Clodine)

Recebo convites para vários tipos de meditação. Temos cursos online, compras online, eventos online, paquera online. Mas a real meditação se faz na pia cheia de copos, pratos com molho, frigideiras onde algo se grudou. O real é o detergente, e a esponja de lavar louças (que fica suja rapidamente).

E lavando louças, a gente medita sobre a vida. Imagina se podia ter tido uma vida amorosa diferente, tomado outra decisão na vida profissional. Lavando louças a gente questiona a política, imagina uma economia suficiente.

Enquanto a gente lava uma boa pia de louças, dá tempo pra rezar um "pai-nosso", uma "ave-maria" e depois fazer uma jornada até Buda. De Buda, sai um caminho até o Islã, um tímido Bismillah, que me une ao sagrado.

Do outro lado do mundo, tem uma pia japonesa que vi na televisão. A mulher japonesa lava louças sem detergente, e os peixes comem os restos de comida dos pratos.

Aqui, vou trocando a cor dos detergentes e seus falsos aromas - com o único objetivo de arrumar a louça lavada no escorredor. Minha escultura diária de amor e esperança, minha mandala de areia. Só lavando a louça me aproximo do tao.

Antes de começar a pensar nas diferentes visões do mundo, já tenho a imagem da minha mãe lavando louças. E o barulho da água, dos talheres deitando no escorredor. Minha mãe disse: "Lava melhor a louça quem faz menos barulho". Por quê? "Você não precisa ter raiva da louça", ela disse.

Talvez um dia a gente perceba que não perdemos tempo lavando louças. Ganhamos com essa atividade um tempo que é força radical, porque é paciência e humildade. Se um dia você se sentir muito perdido, lave uma boa pia de louças. E se ache.

Lavar uma boa pia de louças é como subir uma montanha. É fácil e difícil ao mesmo tempo, árduo e prazeroso, individual e coletivo. Lavando louças você ganha consciência: da chuva, da água, do tempo, de você, dos seus amores. Enquanto você lava louças, descobre que pode mudar tudo, e que talvez não mude nada.

Assim como cresce o cabelo, mais forte que as ervas daninhas, está a louça se alastrando de novo na pia.

Enquanto lavo louças, uma árvore na floresta queima, e sinto daqui a sua dor; um bebê vem ao mundo, e sinto daqui a sua força. Vou lavando a louça, e percebendo que tenho uma vontade de correr, tipo "Forrest Gump". E sonho com um beijo imaginário. Viver é mais intenso quando a água escorre em outro prato, e o liquidificador me espera de molho, astuto, fazendo quarentena.

segunda-feira, 1 de junho de 2020

extinção

Por Ana Paula Perissé




(seu olhar me destinou à prisioneira)


um pequenino barco aturdido
leva quem não precisa ir
a lugares sem passaporte
.
sem pele.


sozinha enfurnada
não houve nada,
nem tapa na cara.


mentira com olhadelas cínicas
são apenas desvios para o barroco.
.
evanescendo
em vestes outras
.


(o único motivo
de vc ter desaparecido
é a sua extinção)

domingo, 31 de maio de 2020

Disparo

Por Oswaldo Antônio Begiato




Tu negaste
fogo.


No tambor
do meu coração
tenho ainda
duas balas;
uma de prata
outra de mel.


Não é possível
que elas
me negarão
também.

sábado, 30 de maio de 2020

Desenho antigo

Por Meriam Lazaro




Há um desenho que revela
A cor da água-de-cheiro.
No jardim, abre a cancela,
Morena de andar ligeiro.


Sorridente, a moça bela,
Cheira à flor do jasmineiro,
Que cresce em frente à janela,
Reflorindo o ano inteiro.


Vestindo a saia amarela,
De corte leve e brejeiro,
Como se fosse a Cinderela
Valsando ao amor primeiro.


Refletindo a luz da tela,
À espera do carteiro,
Que ao chegar a casa dela
Faz seu olhar prisioneiro.

quinta-feira, 28 de maio de 2020

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Vilania

Por Fabio Ramos




que
o fruto


permaneça no


até


amadurecer


(...)


e a
flor


prossiga


na
terra


criando raiz


(...)


e
que
ninguém


se
meta


no curso da natureza


(...)


que
devastar


é o consolo do impotente

terça-feira, 26 de maio de 2020

Fernando

Por Denise Fernandes





meu amor está na espuma do mar

nadando no rio com as crianças

dançando nu e bêbado para mim



meu amor está triste e feliz

arriscando a vida sem medo

me consolando de tudo



meu amor está dentro de mim

como sangue seiva desejo

pássaro orquídea solidão



meu amor está puro livre

aberto estrela do mar concha

amplitude sexo e paixão



meu amor está salvo

porque é amor loucura sol

eternidade paz e perdão