quinta-feira, 30 de maio de 2013

Rancor

Por Rayane Medeiros
 
 



                   Escarro estes versos para esquecer-me do dia
                   Em que te suguei sob lençóis avulsos
                   De um quarto saturado de desinfetante barato.
                   Escarro este versos para não envenenar-me de silêncio.
 

2 comentários :

  1. Olá!

    Aplausos para os seus lindos versos!

    Abraços poéticos!

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, abraço! :)

    ResponderExcluir